TSF

quarta-feira, 7 de maio de 2008

O teatro e o Direito!


Num processo de divórcio, litigioso, ou não, costumo dizer que existem sempre três histórias, a dele, a dela e a história verídica.
Esta (a história verídica) é um cocktail das outras, mais um ingrediente desconhecido.
A justiça é um valor abstracto e faz parte do nosso imaginário. Neste sentido posso comparar o Direito ao Teatro e só neste sentido porque o Direito é muito mais que os Advogados!
Os advogados deveriam ser uma classe respeitada por todos, pois os valores que prosseguem são nobres.
Ao contrário do que as pessoas pensam, um advogado não deveria mentir, nem deveria incitar o seu cliente a mentir para simplesmente se “safar” daquele maldito processo.
A missão de um advogado é colaborar para que se faça justiça, defendendo, é claro, os direitos do seu cliente…
A representação teatral não faz, ou não deveria fazer, parte de nenhum tribunal. Muitos dos nossos teatros estão às moscas… Será que estamos perante um caso de concorrência desleal? Ah pois! As portas da maioria dos tribunais estão abertas ao público sem cobrar bilhete…

7 comentários:

estrela disse...

Há que defender o ofício

Espalha Brasas disse...

Isso quer dizer que vou ver-te, em breve, num teatro destes.

Quebra Ossos disse...

Já tenho alguma experiência como figurante (graças à minha cunhadinha)e isso poderá ser importante...

Adriana disse...

O direito é uma bela profissão, pena que existem esses que são mais atores do que advogados, mas não são todos...
Até mais

NAELA disse...

Bem dito! O texto esta excelente!
Beijo

Francine Esqueda disse...

Descobrir blogs bacanas como o seu é um prazer!! Cada blog que escolho visitar sempre tem algo que me agrada muito... Gosto de praticidade, e visual diferente... Assim como este! Ler coisas interessantes e ver imagens gostosas de admirar! Parabéns!
Abraços

♀ Venus disse...

Bem escrito o texto. Mas que podemos fazer se a vida é um teatro. Somos todos obrigados a actuar, nalgum momento da nossa vida.

Mas infelizmente, os advogados em pleno exercício do seu trabalho, acabam por ser uns grandes actores. Merecedores de Oscares.
Há que louvar o trabalho deles... Fazem-no pra nosso bem, concordemos ou não com os seus métodos.

Beijokas